Destino Final

Ela começou de novo pela quarta vez, mas mesmo assim o medo, o frio na barriga, a ansiedade, a insegurança, as dúvidas estavam lá presentes, talvez, até mais intensas do que da primeira vez.

Ela não sabia o que a esperava, não sabia se dessa vez daria certo, se essa seria sua última vez, ou se seria só mais uma entre outras que ainda estavam por vir, mas lá no fundo ela torcia com toda a alma e o coração pra dar certo e não precisar passar por isso outras vezes, mas ela sabia que isso não dependia somente dela e que seria necessário muito esforço, dedicação, paciência e persistência pra concluir seu objetivo mais intimo.

Havia cobrança de todos os lados, família, amigos e conhecidos.. os amigos muitas vezes não entendiam o motivo por não estar disponível como antigamente, a família reclamava da ausência nas reuniões de domingo e até os conhecidos, como professores da academia, perguntavam pelo seu sumiço.

Nunca ninguém disse que seria fácil, que as pessoas iriam entender, te apoiar, incentivar, ou ao menos respeitar suas decisões. As pessoas falam que ficam felizes pelos sucessos, felicidades dos outros, mas até que ponto? Até não interferir na vontade própria ou não ir de encontro com as expectativas esperadas?

O caso descrito nos primeiros parágrafos poderiam ser exemplos de diversas situações, como relacionamentos, faculdade, emprego, mudança de casa, etc… Cada pessoa interpretou, provavelmente, na situação que mais se adequa no momento. A mensagem a ser passada é sobre persistência, a importância de acreditar nos seus objetivos e sonhos e, não desistir por falta de incentivo, por inundações de críticas e problemas que irão aparecer. Seja firme, forte e focado, se o caminho precisar mudar, mude, mas tenha o destino final sempre em mente. A nossa maior inspiração vem de dentro, lembre e acredite sempre nisso.

Anúncios

PIRA, NÃO pira, RESPIRA!

raiva_bb

Menos de duas semanas pra entregar o Tcc, grupo de Tcc em guerra, professores bipolares que não se entendem entre sí, chefe querendo meus rins, brigas com o namorado, celular furtado no transporte público, inferno astral, melhor amiga pirando no trabalho e com os novos projetos, amigos cobrando atenção e tempo, mãe estudando com o irmão mais novo pras provas finais, cachorra latindo querendo atenção, obras começando as 6:30hrs na janela do quarto todo santo dia. Será que eu esqueci de alguma coisa?

Sempre me disseram que as coisas acontecem na vida por algum motivo, estou me perguntando porque tudo está acontecendo ao mesmo tempo?! Será que é pra ver até onde eu aguento sem pirar? Será que estão me testando? Será que todo mundo passa por isso mesmo e eu que sou bunda mole? Será que, simplesmente, isso precisa acontecer pra eu crescer e ver como as coisas são? Eu não sei a resposta, mas uma coisa que eu to escutando de todo mundo é: “Fica calma, não pira! já está acabando.” Sim, já está acabando, mas pra chegar até aqui muita coisa já foi falada, já foi absorvida, ouvida, ignorada, já entupiu até o último lugarzinho que tinha e to precisando arrumar um jeito de me livrar dessas “coisas”.

E eu achando que época de vestibular era tensa…mal sabia eu que épocas mais tensas ainda estavam por vir, mas ai que está o segredinho, vamos crescer, vamos evoluir, vamos descobrir quem são as pessoas que estão do nosso lado e quem são passageiros.

Todo mundo tem momentos tensos na vida. Esses momentos podem ser de todos os tipos, término de namoro, rotina nova, emprego perdido, pessoa querida que virou estrelinha, dúvida do que prestar no vestibular, fim de TCC, amizade falsa, traição, dívidas e muito mais, mas o que importa é que de cada momento tiramos experiências boas e que logo após essa fase, uma melhor virá.

Se você, assim como eu, está a ponto de pirar, respira fundo, brinca com seu bichinho de estimação, vá fazer um esporte, toma uma chuva de verão e finge que tá tudo bem. Uma hora, de tanto fingirmos que está tudo bem, as coisas ficam bem de verdade e pronto, tudo passou, melhorou e tiramos boas experiências das fases complicadas.

Obrigada pelo desabafo. Desejo pra quem está no meio, fim, início de uma fase não tão boa, ter paciência e vamos lá! Não estamos sozinhos.

Beijinhos :*

Vida, me explica o que ta acontecendo?!

Geeente, eu sei que eu estou muuuuuuito sumida, tipo mesmo! Eu estou sentindo a maior falta de postar aqui no blog toda semana e visitar os blogs que eu gosto e comentar, curtir, expor minha opinião, mas é que realmente minha vida ta uma loucura, é TCC pra lá, professor rabugento pra cá, briga do grupo da faculdade, trabalho, família, amigos, namoro e algumas viagens pelo caminho.

Eu prometo que assim que essa doidera de Tcc finalizar eu volto com tudo aqui pro blog. E uma dica, se você ta perto do Tcc, se prepare pra tudo e mais um pouco, você vai viver querendo dormir e que isso acabe logo! Se você já passou por isso, estou te invejando muuuuuito.

Mas tem uma coisa que é engraçado no meio disso tudo, é tanto trabalho, tantas brigas, tantas noites mal dormidas, tantos capítulos refeitos, texto reescritos pq a gente sempre acha que pode fazer um pouquinho melhor, tanta expectativa, para no fim a apresentação durar 20 minutos, a banca te avaliar e ai acabou! Um ano/semestre(no meu caso) inteiro resumido em tão poucos minutos, em opiniões diferentes de professores, em um nervosismo enorme e em uma satisfação e orgulho que não da pra explicar por ter concluído um projeto de 4 anos.

Essa semana foi super estressante para mim, eu faço TCC com mais 10 pessoas e quando a gente acha que isso é bom porque todo mundo vai ajudar, ha ha ha, coitadinhos, quanto mais pessoas, mais opiniões, mais palpites, mais ideias, mais confusões, mais brigas, mais noites mal dormidas e mais integrantes que somem quando você mais precisa da ajuda deles, maaas… eu sobrevivi por tudo isso e agora quem causou foi um querido professor, mas tenho fé que semana que vem será melhor.

Eu realmente quero acabar logo com esse trabalho, quero me ver livre do Tcc, quero poder dizer que sou uma publicitária formada, mas ao mesmo tempo to com aquele medinho de “e no ano que vem, como vai ser? Eu só vou trabalhar? Passou tão rápido a época da faculdade, ai meu deus, e agora?!” É muito estranho pensar nesse futuro incerto, assim como foi quando sai do colégio, mas agora parece que eu realmente vou virar adulta e parece que vai ser de um dia pro outro quando eu acordar e não tiver mais aula pra ir, só que na verdade essa pessoa adulta que a gente se torna é no caminho desses anos todos.

Eu sempre disse que não tive a crise dos 20 anos, mas acho que a minha ta aparecendo agora com quase 22, é, ela me encontrou.  Eu acho que crises são importantes, elas nos mostram novas possibilidades, como agimos em momentos desconhecidos e, o mais importante, o aprendizado que elas nos trazem. Acho que daqui alguns meses vou reler esse post e pensar como eu era bobinha, e assim vou conseguir ver o quanto eu cresci e aprendi com essas vivências.

Estava morrendo de saudades de escrever aqui e espero que eu consiga continuar compartilhando, pelo menos um pouquinho, do que eu to passando com vocês.

Beijinhos e até mais :* ❤

Falsianes da vida!

Hoje vou contar uma histórinha pra vocês que aconteceu comigo e que hoje eu acho engraçado, mas que na época fiquei bem chocada com a capacidade de algumas pessoas conseguirem ser tão falsas.

No sexto semestre da faculdade resolvi mudar de grupo de trabalho, fui convidada por uma amiga que era da mesma agência(em publicidade chamamos grupos de trabalho na facul de agências) do que eu a ir com ela para uma nova agência e eu não pensei duas vezes em ir. No começo tudo foi novidade, gostei muito das pessoas, viramos colegas de grupo e de algumas pessoas até amigos.

Eu fiquei responsável pelo planejamento da campanha junto com a Falsiane, nos demos super bem fazendo os trabalhos, eu ajudava ela em todas as partes do planejamento e ela me ajudava, várias vezes eu começava o texto e ela terminava, ou vice e versa, assim foi o semestre inteiro.

Eu gosto de participar um pouquinho de todas as partes da campanha e como nesse semestre era uma campanha para uma marca de roupa eu fiquei super engajada no trabalho inteiro porque é um assunto que eu sou apaixonada, então além da parte de planejamento ajudei também na parte de eventos, criação e produção.

Até ai sem problemas nenhum, eu e a Falsiane super amigas, conversando sobre tudo e todas as vezes ela falando pra mim que se surpreendeu muito comigo, que gostou do jeito que eu trabalhava, que eu fazia bastante coisa e tudo mais, ou seja, eu achei que ela era super gente boa e minha amiga (coitada de mim hahaha).

Passou a campanha, passou o evento da campanha, onde passamos 5 dias com os integrantes da agência montando, arrumando o evento, a gente chegava no evento as 10horas da manha e ia embora meia noite, era punk!

Umas duas semanas depois do fim do evento teve uma premiação na faculdade, meu grupo ganhou como melhor evento, melhor campanha, ou seja, nosso trabalho tinha sido o melhor. A agência inteira estava super feliz, mas a Falsiane começou a criar conflitos, falava mal de outros integrantes da agência pra mim, quase me convenceu que uns integrantes desviaram dinheiro da campanha e tudo mais, mas até ai consegui resolver todos esses imprevistos e não tive problema com ninguém.

Depois da premiação minha agência resolveu sair pra comemorar o prêmio, a Falsiane não quis ir com a gente e ela estava muito estranha nessa noite. Chegando no restaurante um integrante do grupo me mostrou uma mensagem que a querida Falsiane mandou pra ele uns dias atrás. Nessa mensagem a Falsiane falava que eu e a minha amiga, aquela que mudou comigo no começo do semestre pra essa agência, não tínhamos feito exatamente nada, que nós éramos incompetentes, que a gente ficava fazendo fofoquinha dentro da agência com leva e traz de comentários, que por nossa causa a agência estava do jeito que estava, que ela havia feito todo o planejamento sozinha e que eu não ajudei ela em nada. Tinha muuuito mais coisa escrita, mas ai envolvia nomes e eu não quero citar nenhum nome aqui, eu sei que quando eu terminei de ler aquilo eu não acreditei que era ela quem havia escrito aquilo! Fiquei suuuuper magoada e completamente chocada com tudo aquilo!

Minha amiga, a que a Falsiane também falou mal,  não aguentou e acabou mandando um áudio falando que estava sabendo de tudo o que ela havia falado da gente e que ela era uma falsa, falou poucas e boas pra ela (obrigada amiga!). Eu não tenho esse perfil e fiquei tão chocada na hora que fiquei até sem reação, apenas fiquei quieta e continuei curtindo minha noite com meus amigos.

Quando cheguei em casa o que tinha no meu celular? Uma mensagem da Falsiane pedindo desculpas pelo ocorrido, ela disse que estava nervosa quando mandou aquela msg para o outro integrante, mas que era aquilo mesmo que ela pensava, que ela nunca tinha sido minha amiga de verdade e que ela esperava que no próximo semestre tudo ficasse resolvido entre nós! HAHAHAHA eu ri, né?!

Eu só sei que toda a agência ficou contra ela, por ver tamanha a falsidade que ela era, até porque todo mundo via o quanto eu e minha amiga nos empenhávamos para entregar sempre o melhor trabalho.

No semestre seguinte ela ficou super isolada do grupo, não conseguiu nunca mais ser a mesma coisa, nem ela com a gente e nem a gente com ela, até o fim do semestre onde ela acabou saindo da nossa agência, agora ela está na agência concorrente, aquela que ela falava super mal pra gente, mas fazer o que, né?! Quem fez isso uma vez com certeza fará de novo e nos temos certeza que ela fala muito mal da gente para os novos “amiguinhos” dela, mas tudo bem, isso não nos atinge! HAHAHA

Essa foi a menina mais falsa que eu já conheci na vida, depois desse ocorrido, nas férias, ela veio me perguntar várias coisas, dicas sobre viagem e intercâmbio, curtia minhas fotos e tudo mais. Acho que ficou com peso na consciência, ou vai ver ela é assim mesmo.

Desculpa pelo tamanho do post, mas quis compartilhar essa minha história com vocês e espero que não apareça Falsianes na vida de vocês!

Beijinhos :*

Último primeiro dia de aula!

A primeira vez que eu passei por essa situação foi no meu último ano da escola, foi um sentimento estranho que envolvia medo, ansiedade, preocupação, felicidade e um pouquinho de orgulho. Até porque eu me formaria em menos de um ano e assumiria finalmente a vida adulta, faculdade, responsabilidades e tudo mais que você assume quando sai da bolha de segurança que é a escola.

Hoje eu estou há um dia do meu segundo último primeiro dia de aula, mas dessa vez é um pouquinho diferente porque é o meu último primeiro dia de aula da faculdade, ou seja, estou no último semestre do curso de Publicidade e Propaganda e tudo isso me apavora um pouco, mas por que?

Porque a faculdade sempre foi um objetivo de vida quando sai do colégio e agora esse objetivo está prestes a ser concluído e bate um medinho de não saber ao certo como será ano que vem. Medos são bons para nos avisar e nos tirar da nossa área de conforto e eu acredito que esse projeto, o curso de PP, será um objetivo muito bem concluído com ótimas lembranças, ótimos conhecimentos, alguns prêmios de trabalhos reconhecidos pela excelência do mesmo.

O que eu quero dizer, é que nesses três anos e meio eu cresci muito, aprendi muito e vi o quão importante é passar por fases que não sabemos ao certo como será, não sabemos se teremos força de vontade para ir até o fim, se nossos interesses serão os mesmos até o fim do percurso, não sabemos o que nos tornaremos e, o mais importante, não saberemos o rumo que nossas vidas irão tomar, por isso digo que decisões são importantes e coragem para toma-las mais ainda!

Hoje eu olho pros quase 4 anos atrás e digo que teria mudado muitas coisas, mas que não me arrependo de nada que fiz, porque essas coisas me fizeram crescer, aprender e me tornar quem eu sou hoje.

Essas experiências estarão pra sempre comigo e todo o stress, apertos, brigas e todas as coisas que passei durante esse curso eu vou guardar com muito amor e carinho, agora que vai começar meu último semestre estou com o sentimento de saudades sem nem mesmo ter acabado essa fase.

Espero que seja um semestre de muito trabalho, muita campanha boa, muito conhecimento, muitas lembranças eternas, muitas amizades que irão além da faculdade e muita coragem pra iniciar uma nova fase da vida.

Beijinhos e coragem pra você que também vai começar um novo semestre com várias incógnitas pela frente. :*