Erros… sou melhor!

Sabe qual é a verdade? É que eu tô sentindo falta daquela menina-mulher que costumava ser, sinto falta daquela sensação boa que faz a gente sonhar acordada, que faz a gente levantar com vontade de ganhar o mundo, que nada é capaz de tirar a coragem…Hoje, eu tenho milhões de medos dentro de mim, não sei usar as melhores palavras, não sei tomar as melhores atitudes, mas juro que faço sempre tudo com a melhor intenção possível, não faço as coisas planejadas para machucar, pra te mostrar meu lado mais sombrio, pra ser taxada de indecisa, fraca, covarde. Eu só  queria mostrar quem realmente sou, a minha melhor parte, sem ser tão julgada por meus erros, queria ter espaço pra errar e, com esses erros, você ter paciência pra me ver acertar. Eu sou quem sou por causa dos acertos e fracassos, são partes de mim, aceite como sou, me olhe com outros olhos, permita que haja compreensão. Eu sou maior do que você, eles e do que eu mesma possamos imaginar. 

Anúncios

Projeção

e0ab5dfbfc65c0b5990f80ca7f47f273

Quem nunca quis sumir, se imaginar na vida de outra pessoa, pensar como poderia ser se tivesse feito uma escolha diferente no passado?

Vários momentos estão passando e eu posso me sentir estagnada, será que é isso mesmo que acontece ou será que é só impressão? Todos sentem isso?

A gente tem o costume de olhar para o outro e achar que não existe problema nenhum na vida dele, que tudo é perfeito, tem a família perfeita, os amigos perfeitos, o emprego perfeito e é super feliz na profissão que escolheu, mas quando a gente para pra pensar que ninguém é feliz  100% no dia-a-dia e sim quando decide escolher o que realmente é relevante.

Quando temos a impressão de felicidade completa da vida do outro e para vermos que isso é apenas uma ilusão basta uma conversa de meia hora com a pessoa da vida perfeita para você descobrir que existem problemas e que toda aquela perfeição é coisa da nossa cabeça.

Mas por que a gente tem essa impressão dos outros?

Acho que a resposta é fácil. É muito cômodo a gente se colocar no lugar de vítima e imaginar como queríamos ser e nos projetar no próximo. Muito fácil mesmo! E fazemos isso o tempo inteiro. um exemplo? Você namora já faz 3 ano, ai você vê um casal que está junto somente 3 meses, eles nunca brigaram, estão se conhecendo, o amor está transbordando dentro deles e isso é perceptível, ai você vai lá e briga com seu namorado  porque ele fez exatamente aquilo que vc já disse pra ele que você não gosta que ele faz, ai você automaticamente já compara sua relação com a do casal que acabou de se conhecer, e isso ocorre porque você queria estar sentindo toda aquela paixão de início de namoro e não o sentimento de briga que acabou de acontecer.

Mas vamos pensar que você e seu namorado de 3 anos já passaram por toda aquela paixão, por outros momentos únicos de vocês e isso que tornaram vocês o que são hoje, não foram somente momentos bons, os momentos difíceis foram necessários para firmar a relação e dar sustentação aos momentos bons que o amor de vocês construiram. E aquele casal de 3 meses almeja que o relacionamento deles vire o que o seu é hoje, e ainda vão ter que passar por tudo que vocês já construiram, mas isso é muito difícil quando se trata de duas pessoas vivendo e se adaptando ao jeito um do outro.

Será que deu pra entender? Somos enganados pelos nossos olhos o tempo todo. Precisamos perceber as perspectivas do fatos pra julgarmos nossos sentimentos.

Pode ser que o que você deseja na pessoa está com você o tempo inteiro e só você que ainda não se tocou disso.

 

Livro: Depois de Voce

Oi, gente!!

depoisdevc-2
Eu finalmente consegui terminar de ler a continuação do Como eu era antes de você da Jojo Moyes, e não é que eu demorei porque o livro é ruim e sim por causa de várias coisas que aconteceram na minha vida no final de fevereiro que acabou me abalando muito e só agora estou voltando ao normal.

Eu amei esse livro, quando eu vi que estava acabando comecei enrolar pra não acabar, sabe? HAHAH Não sei se vocês fazem isso, mas quando eu amo um livro eu fico postergando o fim, sei que não faz muito sentido, porque ao mesmo tempo que eu quero saber logo o final, eu também não quero que ele acabe, vai entender, né?!

Eu achei esse livro mais dinâmico que o primeiro, desde o inicio eu já consegui entrar na história e eu gostei muito! 

Nos próximos parágrafos terão spoilers, aviso pra depois ninguém ficar com raiva de mim! HAHAHAHA

A Lou se encontra quase em depressão por causa da morte de Will e acaba não vendo muito futuro pra ela, mas ai uma menina que se diz filha de Will aparece na vida dela e tudo acaba mudando. Ela se apaixona por um moço que salvou sua vida e no final é ela quem acaba salvando a vida dele também, ou seja, é uma história cheia de surpresinhas e de amor.

O primeiro livro será adaptado pro cinema e já já deve estar nas telinhas, eu já to querendo o segundo filme, não vi nada se terá a continuação em filme, mas eu espero muuuuito que tenha.

Segue o trailer pra vocês darem uma conferida, eu imaginei a Lou completamente diferente, mas ok né?!

 

Beijinhos :*

Afeto

Somos seres que precisamos de carinho, cuidado, amor. Gostamos de uma atenção extra de vez em quando, de uma mensagem no meio da noite, de um gesto carinhoso inesperado, uma visita inusitada. Não entendemos o motivo que do nada as pessoas que, ontem se declaravam, hoje não lembram direito seu nome.

Não gostamos quando nos julgam, mas adoramos falar dos outros. Óbvio que não somos perfeitos, mas quem é que não gosta de saber que alguém sente um carinho especial por nós, de nos sentirmos queridos, de receber um elogio, então, por que não sermos os fornecedores de tais sentimentos bons?

O amor ao próximo está escasso, porém o amor no Facebook está por toda a parte. Uma declaração de 10 linhas é lindo, mas pensar antes de falar algo que machuque no meio de uma briga é muito mais nobre e demonstra muito mais o amor do que qualquer quantidade de linhas escritas.

Filme: A Escolha – Nicholas Sparks

Olá, gente!

Acho que estou um pouco atrasada com esse post, mas é que quando eu fiquei sabendo que o filme entraria em cartaz eu não aguentei a emoção hahaha.

Esse filme é uma adaptação do livro do Nicholas Sparks A Escolha.

Eu li esse livro há uns 2 anos e eu, simplesmente, amei, chorei, me emocionei e com toda a certeza esse livro entrou pra lista dos meus livros preferidos.

A história é de um romance com um drama no final.

O trailer mostra bastante coisa, achei que mostra coisa até demais pra ser sincera, eu pararia na parte que mostra que ela tem namorado e mostrando depois só o acidente que ela sofre, mas como eu não sou diretora e nem nada do tipo, fico aqui ansiosa para assistir logo o filme e espero que seja tão bom quanto o livro.

Os outros filmes que eu assisti baseados nos livros do Nicholas Sparks nenhum conseguiu me emocionar tanto igual aos livros, mas achei muito bons e sempre que reprisa eu assisto como se fosse a primeira vez.

Já preciso dizer que eu imaginei o Travis completamente diferente do que o ator do filme, preferia o Travis da minha cabeça, mas né?! Vamos fazer o que? HAHAHA Achei esse ator um pouco velho e não tanto aventureiro como o Nicholas descreve ele no livro.

Vocês já assistiram o filme? O que acharam?

Já leram o livro? Se não, Juro, vocês precisam ler! HAHAHA

BEIJOS :*

 

“Sonhei com você e desejei que estivesse aqui comigo.”

3ff8d314d0ab7027e360c553a1d984b6

Aquela menina inocente, com coração forte, com um amor ao próximo que ninguém entende muito bem, que quando ama, ah, quando ela ama, essa sim ama pra valer, esquece de tudo ao seu redor, e por muitas vezes, esquece até o amor próprio pra amar essa outra pessoa. Muitas vezes, ela faz isso de olho fechado, faz sem nem pensar nas consequências, porque pra ela, esse é o certo a fazer e não tem medo das consequências que isso pode causar. As amigas não entendem porque ela não se sente completa, nem entendem porque ela não desgruda o olho da tela do celular esperando por uma mensagem. A família então, pede todos os dias pra ela tomar cuidado ao atravessar a rua, pra prestar atenção na comida, mas parece que está sempre no mundo da lua pensando em algo muito longe. E quando ela está na balada? O olho dela brilha igual um estrela que acabou surgir, é intensa, é alegre, transborda amor por todos os movimentos do corpo e faz até inveja pras outras meninas que estão por perto e causa desejo nos outros homens de querer, um dia, encontrar uma namorada igual ela.

Ela se mostra perfeita, ela queria ser perfeita. Ela só não sabe que o que ela espalha por ai é uma imagem da pessoa que ela gostaria de ser, porque na verdade existe um grande vazio dentro dela que ninguém entende, ela já tentou falar sobre isso, mas o que ela escutou foi um:”Esse sentimento passa, você só teve um dia ruim!” Mas não, ela não teve um dia ruim, ela não está em um momento bom e mesmo assim, dia após dia, ela levanta com dor nas costas, com inseguranças enormes e quando encontra seus amigos e família finge estar em um conto de fadas e só transmite coisas boas com a esperança que façam o mesmo por ela e ela encontre, de verdade, alguém que faça ela se sentir assim. Quando o dia acaba, ela fica horas e horas deitada na cama tentando dormir, ela espera uma mensagem no meio da noite dizendo: “Sonhei com você e desejei que estivesse aqui comigo”, mas a mensagem não chega, ela volta a chorar no travesseiro como faz quase todas as noites e acaba pegando no sono com o desejo que, na noite seguinte, a mensagem chegue ou um simples gesto de amor volte para si e faça seu coração bater mais forte e essa alegria seja na verdade uma alegria de viver e não, a esperança de dias e sentimentos verdadeiros. 

Bons momentos em 2016!

Oi, gente!!!

Vi muuuuitas pessoas, na maioria meninas, falando sobre o potinho da felicidade, potinho da alegria, potinho dos momentos, seja lá qual for o nome certo, eu gostei da ideia!

Eu gosto muito desse tipo de coisas que nós vamos juntando, guardando, escrevendo sobre os momentos pra reforçarmos a memória e guardar com mais carinho ainda aquele momento que passou e vivemos intensamente.

Quando pequena, escrevia diários, comecei vários, troquei com a minha melhor amiga e, pra confessar, as vezes me pego até hoje relendo as histórias, mas como não tenho mais a paciência de detalhar todos os meus dias em um caderninho, então eu escolhi outras maneiras de relembrar os dias importantes e acontecimentos diários. São elas: Fazer um potinho dos momentos e o livro Uma Pergunta Por Dia.

IMG_0426

O potinho acho que muitas pessoas já sabem como funciona. Pegamos um potinho, customizamos ele e toda vez que acontecer alguma coisa que você julgue ser importante/fofo/legal/bom/especial, você escreve em um papel, dobra e coloca no potinho. Tem gente que gosta de fazer diariamente, colocando no potinho todo dia algum fato feliz, emocionante, especial, ou qualquer coisa boa que seja.

O Livro Uma pergunta por dia, eu fiz um post explicando como funciona e to curtindo muuuuuito responder as perguntinhas.

Uma outra coisa que eu to tentando fazer, que ai não é nada físico e sim psicológico, é ser mais otimista e não ficar pensando nas coisas ruins que aconteceram, mas sim valorizar as coisas boas. Acho que isso é a parte mais difícil, porque muitas vezes nossos dias são bem conturbados e acabamos esquecendo de lembrar daquele telefonema da nossa mãe perguntando se chegamos bem no trabalho e desejando um bom dia, daquele eu te amo do namorado, da mensagem da sua amiga dizendo que está com saudades e quer sair pra conversar, ou até mesmo de um sorriso de uma pessoa desconhecida no meio do trânsito caótico de São Paulo.

Tenho certeza que esses atos pequenininhos tornarão meu 2016 um ano muito melhor. 

Beijinhos :*